PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Manifestação de estudantes após acidente de ônibus no Irã

30/12/2018 14h16

Teerã, 30 dez 2018 (AFP) - Centenas de estudantes iranianos se manifestaram em Teerã neste domingo (30), pelo segundo dia consecutivo, como parte de um movimento de protesto em uma universidade islâmica, após a morte de 10 pessoas em um acidente de ônibus no campus, segundo a agência oficial Irna.

Com fotos das vítimas, estudantes da Universidade Islâmica de Azad, em Teerã, se reuniram perto do estabelecimento, indicou a agência iraniana.

Eles exigem a renúncia do presidente do conselho administrativo da universidade, Ali Akbar Velayati, segundo informou a agência Borna, que depende do Ministério do Esporte e Juventude.

Na terça-feira, um ônibus que transportava 30 estudantes por uma rota montanhosa do campus científico da Universidade Islâmica de Azad, no noroeste de Teerã, se desviou do caminho e bateu em uma coluna de concreto.

Sete pessoas morreram pelo impacto, segundo a televisão oficial.

Na quarta-feira, a agência conservadora Tasnim aumentou o número de mortos para 10.

Vários funcionários foram demitidos após o acidente, e alguns detidos, informou a universidade na quarta-feira à agência semioficial Isna.

Nas redes sociais, os estudantes culparam pelo acidente os ônibus em mau estado e a falta de manutenção. Também pediram a substituição do conjunto de veículos e a instalação de grades de proteção ao longo da estrada onde ocorreu o acidente.

O procurador-geral do país, Mohammad Jafar Montazeri, pediu calma e prometeu investigar pessoalmente o caso e punir os eventuais infractores.

O Irã tem uma das maiores taxas de mortalidade rodoviária do mundo.

De acordo com dados oficiais, 16.300 pessoas morreram e 336.000 ficaram feridas no último ano.

amh/on/all/sag/age/cb

Renault

Internacional