PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Na lembrança do Holocausto, Papa aponta lições das 'páginas negras' da História

27/01/2019 17h33

Panamá, 27 Jan 2019 (AFP) - Francisco lançou, neste domingo (27), um apelo para que se trabalhe "sem descanso pela paz" e que se aprenda com as "páginas negras" da História para não repeti-las, por ocasião do Dia Internacional de Comemoração em Memória das Vítimas do Holocausto.

"Precisamos manter viva a lembrança passada, a tragédia passada, e aprender com as páginas negras da História para não voltarmos a cometer os mesmos erros nunca mais", disse Francisco durante a oração do Ângelus na Cidade do Panamá.

"Continuamos nos esforçando sem descanso para cultivar a justiça, fomentar a harmonia e apoiar a integração para sermos instrumentos de paz e construtores de um mundo melhor", acrescentou o papa.

Milhões de pessoas morreram na Europa em campos de concentração durante a Alemanha nazista nas décadas de 1930 e 1940.

Neste domingo, o ministro da Diáspora israelense, Naftali Bennett, denunciou um aumento dos ataques antissemitas no mundo, um fenômeno que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu pediu que seja contido, "sobretudo, na Europa".

Israel tem de "ajudar milhões de judeus da diáspora que se veem confrontados cada vez mais com crimes antissemitas", comentou Bennett.

O informe anual de seu gabinete sobre o antissemitismo no mundo - que registra um aumento de casos na França e um número recorde no Reino Unido - foi apresentado neste domingo no conselho de ministros, por ocasião do Dia Internacional de Comemoração em Memória das Vítimas do Holocausto.

O texto também destaca o crescente número de atos antissemitas atribuídos a neonazistas, ou a supremacistas brancos. Os incidentes antissemitas registraram um recorde histórico no Reino Unido e, na França, aumentaram 69%, segundo o informe.

jjr/vel/yow/tt

Internacional