PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Seul afirma que Pyongyang retirou representantes do escritório de contato

22/03/2019 06h19

Seul, 22 Mar 2019 (AFP) - A Coreia do Norte retirou seus funcionários do escritório de contato intercoreano, informou nesta sexta-feira o vice-ministro sul-coreano para a Reunificação, Chun Hae-sung, semanas depois da reunião de cúpula entre Kim Jong Un e o presidente americano Donald Trump terminar sem acordo.

O escritório, na cidade norte-coreana de Kaesong, foi aberto em setembro, quando as duas Coreias começaram a estreitar relações em um momento de mudança na península.

Chun Hae-sung disse que Pyongyang "notificou o Sul sobre a a retirada do escritório de contado".

A decisão foi tomada "por ordem da hierarquia", completou. "Disseram que não se importavam se permanecêssemos ou não no escritório de contato".

Depois de anos de tensão, 2018 registrou uma mudança notável na península com uma grande aproximação entre as duas Coreias. Kim Jong Un participou em várias reuniões com o presidente sul-coreano Moon Jae-in.

Moon chegou à presidência em 2017 com a promessa de retomar o diálogo com o Norte e trabalhou para concretizar a aproximação: o escritório de contato foi uma das iniciativas.

Mas a incapacidade de Trump e Kim de alcançar um acordo sobre uma solução para a questão nuclear norte-coreana e sobre as sanções parece ter colocado em dúvida os avanços diplomáticos, embora as duas partes afirmem que desejam prosseguir com as discussões.

"Lamentamos a decisão do Norte. Apesar da retirada da Coreia do Norte, seguiremos trabalhando como antes no escritório de contato", afirmou Chun.

O escritório de contato fica em uma cidade que já foi parte da Coreia do Sul, quando Moscou e Washington dividiram a península nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial. Mas depois da Guerra da Coreia (1950-1953), que terminou com um armistício e não um tratado de paz, Kaesong acabou do lado norte-coreano da zona desmilitarizada.

O edifício de quatro andares tem dois escritórios separados, um para o Norte e outro para o Sul, assim como uma sala sala de conferências. Seul anunciou no momento da inauguração que o "canal de consulta e comunicação" permaneceria aberto 24 horas por dia.

O local pretendia facilitar os intercâmbios na fronteira, melhorar as relações entre o Norte e os Estados Unidos, além de reduzir a tensão militar.

kjk/slb/jac/phv/pa/pb/fp

Internacional