Topo

Emirados perde nova batalha judicial contra Catar

2019-06-14T14:46:00

14/06/2019 14h46

Haia, 14 Jun 2019 (AFP) - A Corte Internacional de Justiça (CIJ) rejeitou nesta sexta-feira uma ação judicial dos Emirados Árabes Unidos, que solicitava medidas especiais contra Catar.

A origem do contencioso entre ambos os países remonta a junho de 2017, quando a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos, o Bahrein e o Egito cortaram suas relações com o Catar, que acusaram de "financiar o terrorismo" e de apoiar o Irã, o que é desmentido por Doha.

O Catar denunciou em junho de 2018 o que classificou de "bloqueio" dos Emirados, além de discriminação racial e violações dos direitos humanos.

A CIJ, principal órgão judicial da ONU, havia ordenado em julho de 2018 aos Emirados que protegesse os direitos dos nacionais do Catar que vivem em seu território.

Na réplica, os Emirados pediram à Corte em março que tomasse medidas contra o Catar, acusando Doha de "dificultar os esforços dos Emirados para ajudar" os nacionais do Catar.

Por uma maioria de 15 a 1, os juízes da CIJ rejeitaram a demanda.

dk/pma/jz/me/cc

Mais Internacional