Topo

China suspende importações de carne canadense por falsos certificados

2019-06-25T22:49:00

25/06/2019 22h49

Ottawa, 26 Jun 2019 (AFP) - A China pediu ao Canadá que suspenda imediatamente as exportações de carne para seu território, após a descoberta de certificados falsos, informou nesta terça-feira a embaixada de Pequim em Ottawa.

Em um contexto de tensas relações diplomáticas com Pequim, o governo canadense confirmou que a agência de inspeção de alimentos (ACIA) "identificou um problema com falsos certificados de exportação que poderão incidir sobre as exportações de produtos de porco e gado para a China".

Em meados de junho, as autoridades aduaneiras chinesas decidiram suspender as importações de carne de porco de uma empresa canadense, alegando a descoberta de ractopamina, um aditivo alimentício proibido na China.

Após a descoberta, uma investigação das autoridades canadenses revelou que até 188 certificados de exportação eram falsificados, segundo a embaixada chinesa.

"Para garantir a segurança dos consumidores chineses, Pequim adotou medidas preventivas urgentes e pediu ao governo canadense que suspenda os certificados para exportações de carne à China a partir de 25 de junho".

A agência canadense de inspeção de alimentos "adotou medidas para remediar a situação e segue trabalhando em estreita colaboração com seus parceiros na indústria e as autoridades chinesas", informou a ministra canadense da Agricultura, Marie-Claude Bibeau.

A polícia canadense abriu uma investigação para determinar eventuais responsabilidades penais, disse à AFP um funcionário do governo em Ottawa.

amc-et/iba/lr

Mais Internacional