PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Bispo evangélico morre por coronavírus no Chile após culto com 300 pessoas

Homem usa máscara de proteção dentro de edifício em Valparaíso, no Chile - RODRIGO GARRIDO
Homem usa máscara de proteção dentro de edifício em Valparaíso, no Chile Imagem: RODRIGO GARRIDO

15/04/2020 13h13

Um bispo evangélico morreu no Chile de coronavírus após ter conduzido, no final de março, um culto reunindo centenas de pessoas em uma cidade perto de Santiago, em meio a fortes críticas aos pastores protestantes que pedem a manutenção das cerimônias religiosas.

Mario Salfate, 67 anos, morreu na terça-feira no hospital de Los Andes, onde foi internado em 23 de março "após ser confirmado portador da covid-19", informou a instituição médica em comunicado.

Salfate presidiu um culto em 16 de março, com a participação de cerca de 300 pessoas na cidade de Paine, perto de Santiago. Três outros pastores evangélicos foram infectados na ocasião.

A morte do pastor ocorre em meio a uma grande polêmica pelos insistentes apelos de alguns pastores evangélicos para continuar com as cerimônias religiosas e desafiar o coronavírus.

O Chile contabiliza cerca de três milhões de fiéis evangélicos, uma religião que vem conquistando adeptos - principalmente nos setores populares.

As autoridades de saúde decretaram "quarentenas seletivas" em algumas comunas do país, dependendo do número de infecções.

A comuna de El Bosque, em Santiago, entra na quinta-feira em quarentena obrigatória.

Longas filas em supermercados e repartições públicas eram observadas nesta quarta-feira na localidade antes do início do confinamento.

Coronavírus