PUBLICIDADE
Topo

Com 280 mortes, Bolívia vai flexibilizar quarentena a partir de 1º de junho

22.mai.2020 - La Paz, Bolívia: de máscara, homem paga corrida de táxi; motorista também está de máscara e ainda usa luvas - Gaston Brito Miserocchi/Getty Images
22.mai.2020 - La Paz, Bolívia: de máscara, homem paga corrida de táxi; motorista também está de máscara e ainda usa luvas Imagem: Gaston Brito Miserocchi/Getty Images

28/05/2020 20h06Atualizada em 28/05/2020 20h27

O governo da Bolívia anunciou hoje que, em 1º de junho, começará a flexibilizar a quarentena em vigor desde março, permitindo a circulação de pedestres e veículos em horários determinados.

Trata-se de "um esquema em que se permite a retomada de várias atividades econômicas", disse o ministro de Desenvolvimento Produtivo e Economia Plural, Óscar Ortiz, após uma reunião de gabinete.

Segundo o novo decreto, "os governos municipais e dos departamentos poderão estabelecer regulamentações adicionais às medidas de quarentena, sempre analisando, com o Ministério da Saúde, a evolução dos indicadores epidemiológicos".

"O que diz o decreto é que será possível circular entre 5h e 18h", especificou Ortiz. Os municípios e governos irão decidir que atividades econômicas serão autorizadas a funcionar.

O governo transitório boliviano determinou em março o confinamento total, que inclui o fechamento de fronteiras e do espaço aéreo, salvo para voos humanitários ou de comércio essencial.

A Bolívia registra, até o momento, 7.768 infectados pelo novo coronavírus e 280 mortos, segundo balanço da Universidade Johns Hopkins. A maior parte dos casos —5.366— se concentra na região de Santa Cruz.

Coronavírus