PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Bélgica registra aumento de casos do novo coronavírus e endurece restrições

Pessoas usam máscaras por causa do coronavírus no aeroporto internacional de Zaventem perto de Bruxelas, na Bélgica - Yves Herman/Reuters
Pessoas usam máscaras por causa do coronavírus no aeroporto internacional de Zaventem perto de Bruxelas, na Bélgica Imagem: Yves Herman/Reuters

03/08/2020 11h36

O número de contágios e os sinais de alerta pelo novo coronavírus aumentam na Bélgica, onde hoje uma famosa casa de espetáculos de Bruxelas, a Ancienne Belgique, anunciou que demitirá 200 funcionários.

"O vírus circula intensamente em nosso território. Os números continuam subindo", afirmou Frédérique Jacobs, porta-voz do centro de crise.

"Observamos ao menos 13 municípios com números de mais de 100 pessoas para cada 100.000 habitantes que testaram positivo, ou seja, uma pessoa a cada 1.000 se infectou na semana passada", completou.

Além disso, a Ancienne Belgique, fechada desde março, se viu obrigada a demitir 200 colaboradores externos, incluindo montadores, agentes de segurança, funcionários de restaurante ou do setor de limpeza, depois que o governo limitou a entrada de 100 pessoas em um local com capacidade para 1.000.

"As medidas impostas ao setor da cultura, provocando uma redução de nossa capacidade e o cancelamento das grandes turnês internacionais, nos obrigam a modificar nossa política de emprego", anunciou a direção da casa de espetáculos.

Os belgas deverão "seguir com o teletrabalho o máximo possível", afirmou a porta-voz do centro centro de crise.

A Bélgica decidiu no fim de julho voltar a endurecer as restrições para conter a pandemia e evitar o retorno do confinamento generalizado.

Coronavírus