PUBLICIDADE
Topo

Internacional

China acusa EUA de 'pôr a paz em risco' com visita diplomática a Taiwan

Wang Wenbin disse que Washington deve evitar "minar gravemente as relações entre a China e os Estados Unidos" - Artyom Ivanov/TASS via Getty Images
Wang Wenbin disse que Washington deve evitar "minar gravemente as relações entre a China e os Estados Unidos" Imagem: Artyom Ivanov/TASS via Getty Images

05/08/2020 06h29

A China acusou os Estados Unidos hoje de "pôr a paz em risco" com o anúncio da visita de uma delegação americana de alto escalão a Taiwan.

Pequim considera a ilha como uma de suas províncias e condena qualquer contato oficial entre o território e autoridades estrangeiras.

Os Estados Unidos anunciaram hoje que o secretário da Saúde, Alex Azar, em breve viajará a Taipei, o que constitui a visita de mais alto escalão de uma autoridade americana à ilha em mais de 40 anos.

Taiwan confirmou a visita sem especificar a data e disse que Azar se encontrará com o presidente Tsai Ing-wen.

"A China se opõe firmemente às trocas oficiais entre Estados Unidos e Taiwan", lembrou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, à imprensa, afirmando que Pequim manifestou seu protesto ao governo Trump.

Washington deve evitar "minar gravemente as relações entre a China e os Estados Unidos, bem como a paz e a estabilidade no Estreito de Taiwan", acrescentou.

O anúncio da visita se dá em um período de degradação quase diária das relações entre Pequim e Washington em torno de questões como a nova lei de Segurança Nacional em Hong Kong, os direitos da minoria muçulmana uigures na China, comércio e tecnologia.

ehl-bar/sbr/jhd/lp/mar/tt

Internacional