PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Chile suspenderá quarentena no centro de Santiago após quase cinco meses

Centro de Santiago completará uma quarentena de 143 dias no domingo - Martin BERNETTI / AFP
Centro de Santiago completará uma quarentena de 143 dias no domingo Imagem: Martin BERNETTI / AFP

12/08/2020 16h47

A quarentena no centro de Santiago, uma das mais longas do mundo após quase cinco meses de confinamento, será suspensa na próxima segunda-feira, após uma melhora nas taxas de infecção, anunciaram as autoridades sanitárias chilenas hoje.

O centro de Santiago, que completará uma quarentena de 143 dias no domingo, abriga a Casa do Governo e grande parte dos serviços públicos e foi uma das primeiras comunas da capital - onde vivem sete dos 18 milhões de habitantes do Chile - em entrar em confinamento.

A medida também atingirá o bairro vizinho Estación Central.

A partir de segunda-feira, o centro de Santiago se juntará a outros seis que já saíram da quarentena e entraram na chamada fase de "transição", antes do completo desconfinamento.

Durante a "transição", o comércio pode ser aberto desde que frequentado por pessoas que vivam na mesma comuna, enquanto a quarentena é mantida para os fins de semana.

A medida é adotada após a melhora nas taxas de infecção. Segundo o ministro da Saúde, Enrique Paris, nas últimas 24 horas ocorreram 1.540 casos e 27 óbitos por covid-19, acumulando 351.419 infectados e 10.205 óbitos confirmados desde 3 de março.

Se forem consideradas as mortes prováveis, as mortes no Chile chegam a 13.939, segundo o último relatório epidemiológico divulgado hoje pelo Ministério da Saúde.

Paris acrescentou que a taxa de testes positivos de PCR (swab) em todo o país está em torno de 8% e em Santiago, principal ponto de contágio durante a pandemia, caiu para 7%.

As autoridades sanitárias informaram ainda que, a partir de segunda-feira, crianças e adolescentes das comunas que ainda se encontram em quarentena poderão sair três vezes por semana, durante 90 minutos.

Coronavírus