PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Volume de negócios das aéreas terá queda de mais de 60% pela pandemia

Prejuízo das companhias aéreas devem chegar a US$ 328 bilhões - Getty Images
Prejuízo das companhias aéreas devem chegar a US$ 328 bilhões Imagem: Getty Images

24/11/2020 10h06

O volume de negócios das companhias aéreas registrará queda de mais de 60% em 2020 na comparação com 2019, a US$ 328 bilhões, o pior ano da história do setor, devastado pela crise de covid-19, anunciou nesta terça-feira a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata).

"A crise de covid-19 ameaçou a sobrevivência da indústria do transporte aéreo e os livros de história recordarão o ano de 2020 como o pior ano financeiro para o setor, que reduziu os custos em um bilhão de dólares por dia em média em 2020 e seguirá acumulando perdas sem precedentes", afirmou a associação, que reúne 290 companhias aéreas, durante sua assembleia geral.

A Iata antecipa perdas líquidas de US$118,5 bilhões para o setor em 2020, contra US$ 84,3 bilhões da estimativa de junho.

Para 2021, o prejuízo líquido deve alcançar 38,7 bilhões de dólares, acima da estimativa de junho (US$ 15,8 bilhões), antes da segunda onda de coronavírus.

"Esta crise é devastador e implacável", declarou o diretor geral da Iata, Alexandre de Juniac, citado em um comunicado.

"As fronteiras devem ser reabertas sem medidas de quarentena para que os passageiros possam voar novamente. As companhias teriam que continuar recorrendo a sua liquidez ao menos até o quarto trimestre de 2021, não há tempo a perder", completou.

Coronavírus