PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Pedro Sánchez nomeia nova ministra da Saúde na Espanha em meio à escalada de infecções

Carolina Darias substituirá Salvador Illa, o ministro da Saúde que esteve na linha de frente contra a epidemia - FERNANDO CALVO/AFP
Carolina Darias substituirá Salvador Illa, o ministro da Saúde que esteve na linha de frente contra a epidemia Imagem: FERNANDO CALVO/AFP

26/01/2021 15h54

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, nomeou nesta terça-feira(26) uma ministra já envolvida na gestão da estratégia contra a pandemia de covid-19 para liderar a pasta da Saúde, em plena escalada das infecções.

Carolina Darias, atual ministra da Política Territorial, substituirá Salvador Illa, o ministro da Saúde que esteve na linha de frente contra a epidemia, mas deixou o cargo para se candidatar às eleições regionais da Catalunha em fevereiro.

Darias, que atuou como elo com as regiões espanholas, que têm a competência em questões de saúde pública, "dividiu o a gestão da pandemia cotidiana " com Salvador Illa, disse Pedro Sánchez no palácio de Moncloa.

Nos últimos meses, Darías conduziu, ao lado de Illa, reuniões com as regiões afetadas pela pandemia além de coletivas de imprensa.

"O governo da Espanha continuará atendendo à emergência de saúde com a mais alta prioridade", disse Sánchez.

Illa, responsável pela Saúde desde janeiro de 2020, deixou o governo nesta terça-feira para ser o candidato dos socialistas à presidência da Catalunha, uma rica região-chave com 7,8 milhões de habitantes.

A oposição de direita, muito crítica à sua gestão, condenou a saída do ministro em meio à terceira onda da pandemia, em um dos países europeus mais atingidos pelo vírus, com mais de 56 mil mortes e quase 2,6 milhões de contágios.

Illa "foi um ministro extraordinário, uma pessoa honesta que evitou o confronto político, nunca se gabou de seus sucessos e se desculpou por seus erros", disse Sánchez.

A nova ministra da Saúde é formada em Direito, tem 55 anos e conduzia a pasta de Política Territorial desde janeiro de 2020.

Conhecida militante do Partido Socialista, antes de chegar ao governo ocupou durante duas décadas vários cargos nas Ilhas Canárias, sua terra natal.

Em março de 2020, ela ficou isolada por quase um mês devido à infecção por covid-19.

Seu substituto no Ministério da Política Territorial será o até então líder dos socialistas na Catalunha, Miquel Iceta, amigo de Sánchez durante as lutas internas do PSOE nos últimos anos.

Veterano nos bastidores da política, Iceta assumiu a liderança dos socialistas catalães em 2014, distanciando o partido do referendo de autodeterminação que os independentistas exigiam e que finalmente fizeram em outubro de 2017, antes de uma declaração fracassada de independência.

Iceta voltaria a se candidatar à presidência da Catalunha quando fosse substituído nas listas por Salvador Illa.

Internacional