PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Agência europeia desaconselha ivermectina contra a covid-19

A ivermectina costuma ser apresentada nas redes sociais como um remédio "milagroso", mas não eficácia comprovada contra covid-19 - SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
A ivermectina costuma ser apresentada nas redes sociais como um remédio "milagroso", mas não eficácia comprovada contra covid-19 Imagem: SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

22/03/2021 12h10

Haia, 22 Mar 2021 (AFP) - A EMA (Agência Europeia de Medicamentos) desaconselhou hoje o uso do medicamento antiparasitário ivermectina na prevenção ou tratamento do coronavírus fora dos ensaios clínicos controlados.

A EMA "concluiu que os dados disponíveis não apoiam seu uso para a covid-19 fora dos ensaios clínicos", declarou a agência com sede em Amsterdã em um comunicado.

Mais estudos "são necessários para tirar conclusões sobre a eficácia e segurança do produto na prevenção e tratamento da covid-19", acrescentou a EMA.

A eficácia da ivermectina contra o coronavírus, às vezes apresentada nas redes sociais como um remédio "milagroso", não foi comprovada cientificamente.

O uso desse medicamento como tratamento contra a covid-19 também não está autorizado na União Europeia, e a EMA não recebeu "pedido para tal uso", disse o regulador europeu.

"Estudos em laboratório mostraram que a ivermectina pode bloquear a replicação do SARS-CoV-2 (vírus causador da covid-19), mas em concentrações muito superiores às obtidas com as doses atualmente autorizadas", explicou a EMA.

Os efeitos adversos e possível toxicidade, portanto, não podem ser excluídos com essas doses, acrescentou a agência.

Coronavírus