PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Tormenta tropical se aproxima do Japão e pode afetar os Jogos Olímpicos

27/07/2021 02h58

Tóquio, 27 Jul 2021 (AFP) - Uma tempestade tropical avançou nesta terça-feira em direção ao Japão, durante as Olimpíadas, gerando ondas propícias às competições de surfe e interrompendo outros eventos com chuva e ventos fortes.

Os organizadores dos Jogos de Tóquio reagendaram as competições de remo e arco e flecha por causa dos ventos da tempestade tropical Nepartak, com rajadas de até 108 km por hora.

A tempestade, atualmente 190 km a leste da cidade de Choshi, inicialmente se dirigida para a capital japonesa, mas mudou de curso para o norte e agora deve atingir o continente na manhã de quarta-feira (noite de terça no Brasil) na região de Miyagi.

Miyagi e a vizinha Ibaraki sediam vários eventos olímpicos, um dos poucos locais que podem receber fãs, e os organizadores dizem que os eventos não serão afetados pela tempestade.

"As provas em Miyagi e Ibaraki serão realizadas conforme programado. Esperamos que os espectadores venham acompanhar os eventos", declarou Masa Takaya, porta-voz dos Jogos de Tóquio.

Na terça-feira, a tempestade trouxe vento e chuva em partes da costa leste do Japão, criando condições difíceis para o triatlo feminino em Tóquio. A competição começou com 15 minutos de atraso devido ao clima, e as estradas molhadas causaram várias quedas na etapa de ciclismo.

Mas as condições estavam melhores na competição de surfe em Chiba, a leste de Tóquio. Os organizadores decidiram iniciar mais cedo as baterias das quartas e semifinais femininas e masculinas para aproveitar as ondas nesta terça-feira.

O porta-voz do governo japonês, Katsunobu Kato, disse à imprensa que a tempestade está se movendo lentamente, causando fortes ventos e mar agitado ao longo de grande parte da costa nordeste do país.

Ele alertou sobre chuvas fortes na quarta-feira em torno de Tóquio e nas regiões de Tohoku (nordeste) e Hokuriku (noroeste), para onde o ciclone se dirigirá após atingir o continente.

Kato pediu à população local a "prestar atenção às informações sobre o clima e às ordens de evacuação".

Alguns serviços de trem na área onde ocorrerá a tempestade foram cancelados e ordens de evacuação não obrigatórias foram emitidas ao redor da cidade de Atami, que semanas atrás foi atingida por fortes chuvas que causaram um deslizamento de terra que deixou 21 mortos.

A temporada de tufões no Japão vai de maio a outubro, com os meses mais movimentados em agosto e setembro. Em 2019, o tufão Hagibis atingiu o Japão no meio da Copa do Mundo de Rugby, matando mais de 100 pessoas.

kh-si/sah/rcw/mas/rsr/lca