PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Talibãs devem respeitar compromissos por reconhecimento internacional, diz Moscou

Os talibãs deve cumprir seus compromissos em matéria de direitos humanos e de pluralismo político, se quiserem reconhecimento internacional, diz o Kremlin - Karim Sahib/AFP
Os talibãs deve cumprir seus compromissos em matéria de direitos humanos e de pluralismo político, se quiserem reconhecimento internacional, diz o Kremlin Imagem: Karim Sahib/AFP

20/10/2021 10h20Atualizada em 20/10/2021 11h29

Os talibãs deve cumprir seus compromissos em matéria de direitos humanos e de pluralismo político, se quiserem obter reconhecimento internacional - disse o enviado do Kremlin para o Afeganistão, Zamir Kabulov, nesta quarta-feira (20).

A delegação afegã foi informada de que o reconhecimento "chegará apenas se começarem a responder à maioria das expectativas da comunidade internacional em termos de direitos humanos e representatividade" do regime, afirmou Kabulov, após a reunião internacional com os talibãs em Moscou.

Os talibãs "garantiram que estão trabalhando nisso" e disseram que "também estão insistindo em como melhorar a governança, os direitos humanos. Vamos ver", acrescentou Kabulov.

Segundo ele, os países que participaram das conversas nesta quarta-feira, especialmente China, Irã, Paquistão e países da Ásia Central, pediram à ONU que organize "uma conferência internacional de doadores", devido ao risco de uma crise humanitária.

A delegação talibã ainda não se manifestou a esse respeito.

No início das discussões em Moscou, o chefe da delegação, o vice-primeiro-ministro Abdul Salam Hanafi disse que seu governo "já é representativo".

"Não precisamos de ajuda militar estrangeira. Precisamos de apoio para a paz no Afeganistão. Precisamos de reconstrução, de renovação", declarou.

Internacional