PUBLICIDADE
Topo

CMN prorroga prazo para suinocultores contratarem crédito

Mariana Branco - Repórter da Agência Brasil

24/08/2016 20h06

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu hoje (24) prorrogar até 30 de junho de 2017 a possibilidade de contratação de crédito de custeio com prazo de dois anos destinado à retenção de matrizes suínas. Anteriormente, o crédito estava disponível até 30 de junho de 2016. A retenção de matrizes ocorre quando os criadores destinam menos fêmeas ao abate, conservando-as de maneira a poder aumentar a produção de leitões. Segundo nota do Ministério da Fazenda, o aumento do preço do milho e consequente dificuldade de acesso ao produto foi o motivo da medida. O grão é um dos principais ingredientes usados na ração de suínos. "O resultado [da alta do preço do milho] é uma queda acentuada na relação entre o preço do suíno vivo e do milho, o que leva os produtores a elevar o abate de matrizes suínas, ocasionando a sobreoferta de carne", justificou a Fazenda.