Julgamento de torcedores corintianos prossegue e sentença deve sair de madrugada

Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil

O júri popular dos três torcedores do Corinthians, acusados pela morte do torcedor do Palmeiras Gilberto Torres Pereira em 2014, deve continuar pela madrugada. O julgamento ocorre no Fórum de Franco da Rocha, na Grande São Paulo, desde as 10h30 de hoje (22).

Desde a manhã de hoje foram ouvidas 12 testemunhas de defesa e de acusação, além dos réus. Ainda falta a fase de debates dos advogados de defesa e do promotor Luiz Felipe Delamain Buratto, responsável pela acusação, que teve início por volta das 19h30 de hoje. Cada debate tem a duração de duas horas, com possibilidade de réplica e de tréplica, que tem duração de uma hora e meia cada. Só então os jurados irão se reunir para decidir se condenam ou absolvem os réus da acusação de homicídio.

Pereira morreu no dia 20 de agosto de 2014, após sofrer traumatismo craniano durante confronto entre integrantes das torcidas organizadas Mancha Verde, do Palmeiras, e Gaviões da Fiel, do Corinthians, no centro de Franco da Rocha.

Entre os réus está o ex-vereador Raimundo Cesar Faustino, que foi visto por policiais militares durante o tumulto agredindo a vítima com um galho de árvore. Além dele estão sendo julgados Leonardo Gomes dos Santos e Gentil Chaves Siani.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos