PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

PF prende biólogo russo acusado de vender espécies brasileiras ameaçadas

Segundo a PF, o biológo russo já havia sido preso ao menos três vezes com animais brasileiros - Divulgação/Polícia Federal
Segundo a PF, o biológo russo já havia sido preso ao menos três vezes com animais brasileiros Imagem: Divulgação/Polícia Federal

Da Agência Brasil

15/07/2021 11h35Atualizada em 15/07/2021 12h38

Um biólogo russo acusado de traficar animais silvestres brasileiros para diversos países foi preso pela Polícia Federal (PF) em ação conjunta com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) e com a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol).

Segundo a PF, ele já havia sido preso ao menos três vezes com animais brasileiros, uma na Holanda, em 2017, e duas vezes neste ano, uma no Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, e outra no Rio de Janeiro. Ainda de acordo com a polícia, em todas as ocasiões ele tinha grande quantidade de animais, como aranhas, lagartos, sapos, cobras e insetos.

Parte das espécies traficadas estão, segundo as investigações, ameaçadas de extinção. Para a polícia, o acusado é "um dos maiores traficantes de animais do mundo".

A prisão, autorizada pela Justiça Federal, foi feita em junho, mas, segundo a PF, só agora foi autorizada a divulgação dos resultados da Operação Leshy.

Cotidiano