PF deixa residência de Milton Lyra com malotes e documentos apreendidos

Brasília - A Polícia Federal (PF) deixou na manhã desta sexta-feira, 1, a residência do lobista Milton Lyra, localizada no Lago Sul em Brasília, um dos endereços alvo de busca e apreensão nesta manhã na operação Sépsis - nova fase da Lava Jato.

A PF chegou à casa de Lyra por volta de 6h e saiu perto de 11h, carregando malotes e documentos apreendidos durante a operação.

Milton Lyra, ligado ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), é um dos alvos da ação deflagrada hoje pelos federais. Ele foi citado em delação de Nelson Mello, um ex-executivo do grupo Hypermarcas, como repassador de propina para políticos do PMDB.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos