Polícia do Pará prende suspeitos de matar quatro homens em assentamento

Carlos Mendes, especial para AE

Belém

As polícias Civil e Militar do Pará prenderam e interrogaram nesta quarta-feira (3) dois suspeitos de envolvimento na morte de quatro homens, que depois tiveram os corpos queimados dentro de um carro, em Santa Maria das Barreiras, no sul do Estado. O crime ocorreu na segunda-feira, dia 1º, no assentamento Cristalino - uma área de 40 mil hectares que no passado pertenceu à multinacional Volkswagen.

Os corpos carbonizados das vítimas estão em Marabá, onde deverão passar por exame de DNA para identificação. O delegado Antonio Miranda, superintendente da Polícia Civil na região do Araguaia Paraense, informou que os presos Antônio Junior Soares, 19 anos, e Hélio da Silva Gama, 38, teriam participado da emboscada.

Um terceiro suspeito, Antonio Alves Campos, morreu após trocar tiros com os policiais. Os acusados foram conduzidos para a delegacia de Santana do Araguaia, onde foram autuados em flagrante pela autoria dos crimes. Um quarto homem, identificado como Lindelson Campos Lima, ainda chegou a ser levado para a delegacia, porém foi liberado após averiguação.

Miranda afirmou que mortes ocorrem com frequência naquele distrito. "A briga é por terras. As vítimas dessa chacina trabalhavam para posseiros que foram ao local para expulsar outros posseiros", disse. Durante as prisões de Soares e Gama, os policiais apreenderam duas armas de fogo que podem ter sido usadas nos homicídios. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos