PUBLICIDADE
Topo

Política

Após investigações, Kassab pede licença antes mesmo de assumir em SP

19.dez.2018 - Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab - Fátima Meira/Futurapress/Estadão Conteúdo
19.dez.2018 - Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab Imagem: Fátima Meira/Futurapress/Estadão Conteúdo

27/12/2018 20h26

O ministro Gilberto Kassab (PSD) pediu licença do cargo de secretário da Casa Civil no governo estadual em São Paulo nesta quinta-feira (27), antes mesmo de assumir. O pedido foi prontamente aceito pelo governador eleito João Doria (PSDB).

A decisão ocorre após Kassab, que é a principal liderança do PSD, se tornar alvo de uma operação de busca e apreensão da Polícia Federal decorrente de uma delação do grupo J&F, que o acusou em acordo de leniência de receber propina entre 2010 e 2016. A PF encontrou R$ 300 mil em dinheiro na casa do ministro.

O licenciamento do cargo de secretário deve entrar em vigor logo no início da gestão, com perda de vencimentos.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada no último domingo, Kassab já havia antecipado que não descartava a opção de pedir licença do cargo. Ele já avaliava que poderia sair do governo estadual, para o qual já aceitou o convite para integrar o secretariado, e se dedicar à organização de sua defesa no caso.

Em nota, o ministro disse estar "absolutamente tranquilo sobre sua conduta ao longo da vida pública".

"Kassab reafirma sua confiança na Justiça brasileira, no Ministério Público e na imprensa, e entende que quem está na vida pública deve estar sujeito à especial atenção do Judiciário", diz a nota. "Reforça estar à disposição para quaisquer esclarecimentos que se façam necessários e ressalta, mais uma vez, que todos os seus atos seguiram a legislação e foram pautados pelo interesse público."

Política