PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

AGU entra com medida para obter nomes de pessoas que estavam na área do desastre

Renan Truffi

Brasília

26/01/2019 16h39

A Advocacia-Geral da União anunciou, neste sábado, 26, que está ajuizando medida cautelar de urgência para que as empresas de telefonia forneçam a relação de assinantes dos celulares que estavam conectados às Estações de Radiobase (ERBs) que atendem às imediações da Mina de Córrego de Feijão, uma das mais atingidas pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG).

Na medida cautelar, a AGU pedirá informações dos assinantes que estavam conectados à região entre 24 horas de quinta-feira (24) e 24 horas de sexta-feira (25), considerando, para tanto, um raio de 20 km do local. O pedido visa a facilitar a identificação de pessoas que possam estar desaparecidas no local. As informações serão enviadas imediatamente para os órgãos envolvidos nas operações de socorro e resgate.

"Consta do pedido de liminar que os dados fornecidos sejam enviados, pelas próprias requeridas e com a urgência que o caso requer, para os órgãos que estejam envolvidos nas operações de socorro e resgate, em especial para as Forças Armadas, para a Defesa Civil de Minas Gerais, para a Vale do Rio Doce S.A., para o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, para a Polícia Militar de Minas Gerais e para a Prefeitura Municipal de Brumadinho", diz o órgão.

Cotidiano