PUBLICIDADE
Topo

Esse conteúdo é antigo

Bolsonaro diz que 'está mais do que comprovado que (óleo) é da Venezuela'

Jair Bolsonaro (PSL), presidente da República - Isac Nobrega/PR
Jair Bolsonaro (PSL), presidente da República Imagem: Isac Nobrega/PR

Camila Turtelli e Daniel Galvão

Brasília

31/10/2019 20h34

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse em live no Facebook que "está mais do que comprovado que (o óleo) é da Venezuela". Ao lado do secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, Bolsonaro chamou a questão de "derramamento criminoso". "Vai fazer dois meses que o governo sabe disso e através dos seus órgãos está investigando e fazendo a limpeza da praia, com a ajuda do pessoal da região", disse.

Seif disse que a pesca não está proibida nas regiões atingidas. "Não há nenhuma notificação sobre contaminação. As únicas foram de pessoas sujas com óleo que fizeram a limpeza com tiner", disse o secretário.

"As investigações prosseguem, são complexas, espero que chegue a um ponto final", disse Bolsonaro. "Mas está mais do que comprovado que é da Venezuela. Talvez a esquerda me ataca por isso", afirmou.

O presidente disse ainda que o governo só poderia ter agido quando o óleo chegasse à praia.

Bolsonaro afirmou também que, apesar de ter uma "agenda muito grande", deve visitar as regiões atingidas pelo óleo e até "mergulhar em algum lugar". Bolsonaro elogiou o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que visitou a região como presidente da República em exercício. "Davi Alcolumbre me representou muito bem num sobrevoo no Nordeste", disse.

O governo Bolsonaro teve início em 1º de janeiro de 2019, com a posse do presidente Jair Bolsonaro (então no PSL) e de seu vice-presidente, o general Hamilton Mourão (PRTB). Ao longo de seu mandato, Bolsonaro saiu do PSL e ficou sem partido. Os ministérios contam com alta participação de militares. Bolsonaro coloca seu alinhamento político à direita e entre os conservadores nos costumes.