PUBLICIDADE
Topo

Ministério diz que caso de BH não se enquadra como suspeito de coronavírus

Fachada do hospital em Belo Horizonte (MG) para onde foi levada uma paciente com suspeita de coronavírus - Flávio Tavares/Estadão Conteúdo
Fachada do hospital em Belo Horizonte (MG) para onde foi levada uma paciente com suspeita de coronavírus Imagem: Flávio Tavares/Estadão Conteúdo

Gregory Prudenciano

22/01/2020 17h47

O Ministério da Saúde informou, por meio de nota, que "não há detecção de nenhum caso suspeito no Brasil" de infecção por coronavírus. A nota do ministério contradiz a Secretaria Estadual de Saúde do Estado de Minas Gerais, que classificou como "caso suspeito de coronavírus" o de uma mulher de 35 anos que está internada em Belo Horizonte.

"O caso noticiado pela SES/MG não se enquadra na definição de caso suspeito da Organização Mundial da Saúde (OMS), tendo em vista que o paciente esteve em Xangai, onde não há, até o momento, transmissão ativa do vírus. De acordo com a definição atual da OMS, só há transmissão ativa do vírus na província de Whuan", explicou o ministério da Saúde.

Segundo a pasta, o governo federal faz "monitoramento diário da situação junto à OMS, que acompanha o assunto desde as primeiras notificações de casos, em 31 de dezembro de 2019".

A paciente suspeita para o coronavírus em Belo Horizonte está internada no Hospital Eduardo Menezes (HEM). Segundo a Secretária de Saúde mineira, a mulher desembarcou na capital do Estado no último sábado, 18, apresentando "sintomas respiratórios compatíveis com a doença respiratória viral aguda".

Na China, o número de infectados chegou a 550 pessoas, com 17 mortes confirmadas.

Saúde