PUBLICIDADE
Topo

Paraguai extradita brasileiro acusado de liderar contrabando de cigarro

Emilly Behnke

Brasília

25/01/2020 16h48

As autoridades paraguaias entregaram na noite desta sexta-feira (24) o brasileiro Luiz Henrique Boscatto, acusado de liderar uma organização criminosa de contrabando de cigarros. A Polícia Federal recebeu o brasileiro extraditado na Ponte Internacional da Amizade, na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná.

Boscatto foi um dos principais alvos da Operação Contorno Norte, deflagrada em Maringá (PR) em junho do ano passado. A operação prendeu 16 pessoas envolvidas em esquema especializado de contrabando de cigarros paraguaios, que eram investigadas desde 2016.

Os investigadores chegaram ao grupo após uma carreta carregada com cigarros contrabandeados colidir com um veículo no Contorno Norte de Maringá e resultar na morte de uma pessoa.

A organização fazia o transporte dos cigarros vindos de Salto Del Guairá, no Paraguai, por meio de uma rede de funcionários, olheiros, barqueiros, carregadores e motoristas. Em três anos de investigação, a polícia prendeu 204 membros do grupo e apreendeu cerca de 105 mil caixas de cigarros avaliados em R$ 250 milhões pela Receita Federal.

Boscatto também estava envolvido em outras operações da Polícia Federal e tinha mandado de prisão aberto contra ele no Brasil. Ele estava preso no Paraguai desde março de 2019, quando foi detido no Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi do Paraguai, na capital, Assunção.

A prisão ocorreu com apoio da Interpol e da Direção Geral de Migração do aeroporto. Boscatto foi detido quando tentava ingressar no país vizinho.

Cotidiano