PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
10 meses

Democracia de Bolsonaro é iliberal, populista e autoritária, diz professor

Presidente Jair Bolsonaro em Brasília -
Presidente Jair Bolsonaro em Brasília

Luana Pavani

São Paulo

07/06/2020 15h11

A concepção de democracia do presidente Jair Bolsonaro é "iliberal, populista e autoritária", diz o filósofo e professor Eduardo Wolf. Neste final de semana foi lançado o projeto de pesquisa "Bolsonarismo: Novo Fascismo Brasileiro", coordenado pelo filósofo no Laboratório de Política, Comportamento e Mídia da PUC-SP, com participação de Luiz Felipe Pondé, entre outros acadêmicos.

Na manhã deste domingo, marcado por manifestações contra e a favor do governo, Bolsonaro enalteceu em seu o perfil no Twitter a participação militar na Segunda Guerra Mundial, dizendo que a "cobra fumou" e que os 25 mil brasileiros que foram à guerra ajudaram a garantir a democracia e a derrubar o fascismo.

Wolf comenta que o termo fascismo carrega muita imprecisão e que a intenção do projeto de pesquisa é esclarecer e conceituar este e outros termos do vocabulário político no âmbito do movimento social e político do bolsonarismo.

"O governo Bolsonaro mostrara-se em flagrante desacordo com os princípios mais elementares da democracia liberal representativa constitucional", diz o filósofo. Do ponto de vista político, o movimento bolsonarista, segundo ele, vai contra os últimos dois séculos de liberalismo no Ocidente ao ser contra as instituições —por exemplo, quando o presidente organiza um movimento de ataque ao Supremo Tribunal Federal.

Ainda para os pesquisadores, o bolsonarismo é uma modalidade de fascismo político que dialoga com a tradição do autoritarismo de direita no Brasil e no mundo. O projeto "Bolsonarismo: o Novo Fascismo Brasileiro" é multidisciplinar e estuda a ascensão do autoritarismo no Brasil de Bolsonaro .

Cotidiano