Incêndio em acampamento do MST matou ao menos 9 pessoas no Pará

Um incêndio matou ao menos nove pessoas no Acampamento Terra e Liberdade, em Parauapebas (PA), na noite do sábado, 9. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) informou, em uma rede social, que o acidente foi provocado pela explosão de um transformador que ficava próximo ao local onde estavam famílias.

Segundo o MST, famílias relataram que técnicos trabalhavam em uma rede de internet próxima ao acampamento.

A explosão do transformador levou fogo à rede de energia e atingiu barracos no local. O movimentou informou que a coordenação do acampamento chamou equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

"Dois barracos pegaram fogo e foram totalmente destruídos pelas chamas", afirmou o movimento.

Em vídeo publicado no Instagram, Jorge Neri, da coordenação estadual do MST, afirmou que o Instituto Médico Legal (IML) havia confirmado a morte de nove pessoas no local.

Segundo o MST, seis pessoas eram integrantes do movimento e outras três eram funcionários da empresa G5 de Internet. "Agora nós estamos reorganizando o acampamento", disse. "Acompanhando as famílias que sofreram a perda de seus parentes. Nosso acampamento está profundamente abalado com isso."

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, pediu ao ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, e ao presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), César Aldrighi, para irem ao acampamento, no Pará.

Em nota, os órgãos se solidarizaram com familiares e amigos das vítimas.

Teixeira e Aldrighi viajam neste domingo, 10, para o Estado para "acompanhar o caso de perto e levar todo o apoio do Governo Federal às famílias das vítimas dessa tragédia".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora