Rajoy é encarregado de formar governo e encerrar crise

MADRI, 28 JUL (ANSA) - O líder do conservador Partido Popular (PP), Mariano Rajoy, foi encarregado pelo rei Felipe VI de formar um novo governo na Espanha.   

Nas eleições de 26 de junho, o PP ficou em primeiro lugar, com 137 deputados, mas longe da maioria de 176 (de um total de 350) cadeiras necessária para conseguir governar sozinho.   

Até o momento, quase todos os outros partidos já prometeram não dar seu voto de confiança a Rajoy, com exceção do também conservador Cidadãos, que tem 32 assentos, e da Coalizão Canária, com apenas um. Com o apoio desses dois grupos, que sequer está garantido, o premier encarregado teria 170 deputados.   

"Expliquei ao rei que ainda não tenho o apoio necessário, mas aceitei. A partir de amanhã tentarei obtê-lo", declarou Rajoy. A Espanha está sem governo desde as eleições parlamentares de 20 de dezembro, quando a ascensão do esquerdista Podemos e do próprio Cidadãos rompeu mais de 30 anos de estável bipartidarismo entre o PP e o Partido Socialista Operário Espanhol (Psoe).   

Esse cenário impediu a criação de um novo governo e forçou os espanhóis a voltarem às urnas em 26 de junho passado. Se o impasse persistir, o rei pode ser obrigado a convocar um terceiro pleito em menos de um ano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos