Itália salva mais 3 mil imigrantes no Mediterrâneo

ROMA, 30 AGO (ANSA) - A Guarda Costeira da Itália resgatou pelo menos 3 mil imigrantes nesta terça-feira (30) em aproximadamente 30 operações realizadas no Canal da Sicília, no mar Mediterrâneo.   

Ao longo dos últimos dias, as condições climáticas favoráveis têm provocado um intenso tráfego de botes e barcos clandestinos com destino à costa italiana. Desde sábado passado (27), cerca de 13 mil pessoas foram salvas, sendo 6,5 mil apenas na última segunda-feira (29).   

Entre os navios que participam dos resgates está o porta-aviões Garibaldi, que na semana passada recebeu uma reunião entre o primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente da França, François Hollande.   

A rota do Canal da Sicília é considerada a mais mortal do mundo pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) e é usada sobretudo por habitantes do norte da África. Segundo a entidade, mais de 106 mil imigrantes fizeram a travessia em 2016, enquanto outros 2,7 mil morreram tentando. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos