Escritora italiana Kuki Gallmann é atacada no Quênia

NAIROBI E VENEZA, 24 ABR (ANSA) - A escritora italiana, naturalizada queniana, Kuki Gallmann foi atingida por um tiro no estômago durante uma patrulha em sua fazenda em Laikipia, no Quênia, neste domingo (23), informaram seus familiares.   

Gallmann foi alvo de um grupo de pastores que invadiu seu terreno para alimentar seus animais e foi atingida enquanto estava patrulhando o local com seu motorista. Assim que viu a escritora ferida, o motorista a levou para o aeroporto de Laikipia onde foi levada de avião para Nairobi.   

De acordo com a filha da escritora, Sveva Gallmann, a mãe passou por uma cirurgia de sete horas e sua situação médica agora é estável. "Obrigada a todos, mas ainda há uma longa estrada a ser percorrida para fazê-la voltar bem", disse Sveva em uma postagem no Facebook.   

Nesta segunda-feira (24), o ministro do Interior do Quênia, Joseph Nkaissery, emitiu uma nota informando que dois suspeitos de terem atirado contra Gallmann foram mortos em uma ação da polícia no local. Nkaissery ainda informou que outras pessoas foram presas suspeitos de terem participado da invasão.   

De acordo com o vice-presidente da associação de moradores de Laikipia, Richard Constant, essa não foi a primeira vez que pastores invadiram a fazenda da escritora. E que essas invasões ocorriam com uma certa frequência já há alguns anos.   

Gallmann, que é conhecida por muitos como "Karen Blixen italiana", tem entre suas principais obras o romance "Sognavo l'Africa" (1991), do qual foi feito um filme homônimo - chamado em português de "África dos Meus Sonhos", com a atriz Kim Basinger como protagonista. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos