Manifestantes invadem Parlamento da Macedônia

SKOPJE, 28 ABR (ANSA) - Cerca de 100 pessoas ficaram feridas em confrontos no Parlamento da Macedônia, invadido na noite de ontem (27) por manifestantes conservadores que até agrediram parlamentares da oposição. A invasão ocorreu logo após a eleição de um novo presidente do Parlamento, Talat Xhaferi, que pertence a um partido de minoria albanesa. De acordo com o Ministério do Interior da Macedônia, mais de 100 pessoas ficaram feridas, entre eles 22 policiais e alguns deputados, como o líder do partido opositor social-democrata SDSM, Zoran Zaev. O presidente da Macedônia, Gjorge Ivanov, recusa-se a oferecer a Zaev o encargo de formar um novo justamente pelo parlamentar ter feito um acordo de coalizão com partidos de minoria albanesa, considerados uma "ameaça à soberania e união" do país. A Macedônia está sem governo desde dezembro de 2016, em uma profunda crise política. E o partido governista não consegue negociar apoio para também formar um gabinte. Os confrontos na Macedônia geraram preocupação nos países da região. Na Sérvia, o presidente eleito, Aleksandar Vucic, disse estar "extremamente preocupado" e lançou um apelo às forças políticas para resolverem a crise de modo pacífico. "São problemas que afetam não somente a Macedônia, mas todos nós que vivemos nesta região e que temos o dever de garantir paz e estabilidade para os nossos filhos", disse Vucic. A mesma preocupação foi demonstrada pelos líderes de Kosovo. O presidente Hashim Thaci pediu calma e moderação. A chefe da polícia externa da União Europeia (UE), Federica Mogherini, também pediu "calma e contenção". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos