Madri coordenará polícia catalã para impedir referendo

ROMA, 23 SET (ANSA) - A Polícia Nacional da Espanha, a Guarda Civil e os Mossos d'Esquadra, a polícia catalã, serão coordenadas conjuntamente por um alto oficial do Ministério do Interior do país, informou o jornal "El Mundo" neste sábado (23).   

A decisão foi tomada para "garantir a segurança e a ordem" na Catalunha no dia 1º de outubro, data em que o Parlamento catalão marcou o referendo separatista da região. No entanto, de acordo com fontes consultadas pelo jornal "El Pais", a medida desagradou as lideranças catalãs que afirmaram que "não aceitarão" o controle sobre os Mossos.   

Madri tenta de todas as formas impedir que a Catalunha realize seu referendo, em ações que vão desde ao controle e fechamento de sites que apoiam a separação até a prisão de líderes regionais.   

Hoje, o premier espanhol, Mariano Rajoy, voltou a criticar o referendo e afirmou que ele cria uma "tensão desnecessária na sociedade". "O mais sensato, o mais razoável é parar com isso e assumir que não haverá referendo porque eles sabem que isso não ocorrerá", alertou Rajoy. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos