Ex-membro da campanha de Trump confessa que mentiu ao FBI

WASHINGTON, 30 OUT (ANSA) - George Papadopoulos, ex-colaborador voluntário da campanha presidencial de Donald Trump, se declarou culpado por ter dado um testemunho falso ao FBI durante as investigações do "Russiagate", informou o escritório do procurador Robert Mueller.   

De acordo com a nota, Papadopoulos confessou ter mentido "sobre tempo, a extensão e a natureza de suas relações e de sua interação com certos estrangeiros que tinha entendido serem pessoas próximas a alto dirigentes do governo russo".   

Em um e-mail enviado em março de 2016, o ex-colaborador propôs um encontro entre os dirigentes russos e diretores da campanha de Trump, com o título "Encontro com lideranças russas, incluindo [Vladimir] Putin". A proposta teria sido rejeitada pelo então chefe de campanha, Paul Manafort, que se entregou à polícia hoje. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos