PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ex-jogador George Weah é eleito presidente da Libéria

28/12/2017 17h24

ROMA, 28 DEZ (ANSA) - Melhor jogador do mundo em 1995, o ex-atacante George Weah, da coligação Mudança Democrática (CDC, na sigla inglês), venceu o segundo turno das eleições para presidente da Libéria, realizado em 26 de dezembro.   

Segundo dados divulgados pela Comissão Eleitoral Nacional, com 98% dos votos apurados, o ex-craque tem 61,5% da preferência e não pode mais ser alcançado por seu adversário, o vice-mandatário Joseph Boakai, que tem 38,5%.   

Com isso, Weah substituirá Ellen Johnson Sirleaf, vencedora do Nobel da Paz em 2011 e primeira mulher eleita presidente na África. Ela está no poder desde 2006.   

Aos 51 anos de idade, o ex-jogador é senador desde 2009 e já havia tentado se eleger chefe de Estado em três ocasiões. Em 2005, ele perdera para Sirleaf por um placar de 59% a 40%. Sua posse está prevista para 16 de janeiro de 2018.   

Weah havia batido Boakai no primeiro turno, mas sem alcançar o patamar mínimo de 50% dos votos para evitar uma segunda votação.   

O resultado definitivo das eleições deve ser divulgado nesta sexta-feira (29). O ex-atacante é ídolo do Milan, clube onde atuou entre 1995 e 2000, e também defendeu Paris Saint-Germain, Monaco, Olympique de Marselha, Chelsea e Manchester City. Seu grande futebol com a camisa rossonera lhe rendeu o prêmio da Fifa de melhor jogador do mundo em 1995, superando Paolo Maldini e Jürgen Klinsmann.   

Com 4,5 milhões de habitantes, a Libéria fica na África Ocidental e foi fundada por escravos norte-americanos libertos.   

Entre o fim de 2013 e o início de 2016, foi o país mais atingido por uma epidemia de ebola na região, com 4.809 mortos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional