PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Família do Zimbábue mora há 3 meses em aeroporto da Tailândia

29/12/2017 11h42

BANGCOC, 29 DEZ (ANSA) - Com medo de sofrer represálias em seu país natal, uma família do Zimbábue está há cerca de três meses "morando" no Aeroporto Internacional Suvarnabhumi, na Tailândia.   

A família, que é formada por quatro adultos e quatro crianças, ficou no país asiático após ter tentado duas vezes, sem sucesso, pedir asilo político na Ucrânia e na Espanha. Em ambas as ocasiões, a família foi barrada por não ter visto de entrada aos países.   

"Por enquanto, eles estão sob os cuidados da companhia aérea e não estão retidos na sala de detenção do aeroporto, como outros estrangeiros que tiveram a entrada negada na Tailândia", informou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).   

Nenhum deles pode sair do aeroporto, pois seus vistos turísticos na Tailândia, que tem duração de cinco meses, expiraram e com isso eles não podem sair pelas ruas tailandesas. A história passou a ser conhecida após uma foto ter sido publicada no Facebook por um tailandês, onde ele aparece dando um presente de Natal para uma das crianças da família.   

Na ficção, a situação desta família é retratada de forma semelhante no filme "O Terminal", na qual o ator Tom Hanks interpreta um homem que está preso em um aeroporto de Nova York, nos Estados Unidos.   

No dia 21 de novembro, o até então presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, foi destituído do poder após um golpe militar que colocou fim em seus 37 anos de poder. Agora, o líder do país é Emmerson Mnangagwa, e a família teme ser "perseguida" se retornar ao Zimbábue.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional