Itália teve um terremoto a cada 12 minutos em 2017

MILÃO, 22 JAN (ANSA) - Em 2017, a Itália registrou 44.459 terremotos, um a cada 12 minutos, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (22) pelo Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV), órgão responsável pelas medições sísmicas no país.   

O número representa uma queda de 16% em relação aos 53 mil de 2016, ano do início da sequência de tremores no centro da península, ativa até hoje, mas foi quase o triplo dos 15 mil de 2015. Em 2017, cinco terremotos tiveram magnitude igual ou superior a 5.0 na escala Richter, enquanto outros 21 ficaram entre 4.0 e 4.9.   

A maioria esmagadora dos sismos teve menos de 3.0 de magnitude, ou seja, foi quase imperceptível. Além disso, cerca de 37 mil tremores (mais 80%) foram réplicas da sequência sísmica na Itália Central, iniciada em 24 de agosto de 2016, com o terremoto em Amatrice, que matou 299 pessoas.   

"Os dados atuais nos dizem que a atividade sísmica nas regiões centrais está diminuindo, mas serão necessários alguns anos para voltar aos níveis pré-sequência", explica Concetta Nostro, sismóloga do INGV. Outras zonas de atividade intensa em 2017 foram a Emília-Romana, o nordeste da Sicília e o Golfo de Nápoles, principalmente a ilha de Ischia. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos