Trump diz que apoia livre comércio desde que seja justo

SÃO PAULO, 26 JAN (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discursou nesta sexta-feira (26) na 48ª edição do Fórum Ecônomico Mundial de Davos (WEF), na Suíça, e afirmou que o país apoia o livre comércio, mas ele precisa ser justo.   

"Os Estados Unidos estão dispostos a negociar acordos bilaterais, desde que eles sejam benéficos para os dois lados", disse Trump, ressaltando que o comércio global precisa ser justo, porque o país não vai tolerar práticas anticompetitivas.   

No início de seu discurso, o republicano afirmou que "é um privilégio estar entre líderes de diplomacia e política. Estou aqui para representar os interesses dos norte-americanos e oferecer uma amizade na construção de um mundo melhor".   

No entanto, todos os interesses dos Estados Unidos estão em primeiro lugar. "Eu acredito nos EUA e coloco os interesses dos norte-americanos em primeiro lugar. Mas a 'América Primeiro' não significa América sozinha", explicou Trump.   

"Quando os EUA crescem, o mundo cresce. A prosperidade norte-americana já criou emprego em todo o mundo. A América está novamente vendo um forte crescimento. US$7 bilhões foram criados na bolsa de valores desde a minha eleição", acrescentou.   

"Vamos restaurar a integridade do sistema comercial. Somente insistindo em um comércio justo e recíproco podemos criar um sistema que funcione não só para os Estados Unidos, mas para todos os países", afirmou o magnata.   

O discurso de Trump era o mais esperado no evento econômico, que começou na última terça-feira (23) e termina hoje. Ele é o primeiro presidente norte-americano a participar do Fórum desde Bill Clinton em 2000.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos