Tribunal expropria bens de viúva de Pablo Escobar

SÃO PAULO, 23 FEV (ANSA) - Após 25 anos da morte de Pablo Escobar, um tribunal de Bogotá, na Colômbia, ordenou nesta quinta-feira (22) a expropriação dos bens de sua esposa.   

Os 16 bens estão no nome de Victoria Eugenia Henao, esposa de Escobar; de Hermilda de los Dolores Gaviria Berrío, mãe do traficante; e também da irmã de Jhon Jairo Velásquez Vásquez, conhecido como Popeye, do Cartel de Medellín. "A Procuradoria provou que todos os bens afetados provinham do capital obtido no desenvolvimento de atividades criminosas relacionadas ao narcotráfico que foram realizadas por Pablo Emilio Escobar Gaviria e seus comparsas", indicou o orgão, por meio de uma nota. Entre os bens estão um apartamento em El Poblado de Medellín, três adegas, veículos, uma casa, terrenos e imóveis comercias.   

Todos vão ser transferidos para o Estado, porém as partes podem recorrer da decisão do tribunal. Escobar, morto em 1993, foi, durante anos, o homem mais procurado da Colômbia, por conta do comércio de cocaína, que foi contrabandeado pela organização que criou, o Cartel de Medellín.   

Já seu comparsa "Popeye" foi condenado a 30 anos de prisão, mas está em liberdade desde 2014, após cumprir três quintos da pena e ter colaborado com a Justiça.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos