Coliseu é iluminado de vermelho por cristãos perseguidos

ROMA, 26 FEV (ANSA) - O Coliseu, localizado na cidade de Roma, na Itália, foi iluminado de vermelho neste sábado (24) em homenagem aos mártires cristãos perseguidos pelo mundo.   

Ao mesmo tempo, outros dois monumentos também foram iluminados de vermelho: a catedral maronita de Elias, em Aleppo, na Síria, e a igreja de São Paulo em Mosul, no Iraque. A iluminação teve como tema principal a liberdade religiosa e a perseguição dos cristãos pelo mundo.   

No evento, além das presenças do secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, e o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, houveram os relatos de Masih Ashiq e Eisham Ashiq, marido e uma das filhas de Asia Bibi, mulher paquistanesa católica que está presa desde 2009 e possui uma sentença de morte por blasfêmia.   

Outra emocionante história contada na ocasião foi a de Rebecca Bitrus, uma cristã nigeriana sequestrada pelo grupo terrorista Boko Haram. Ainda no sábado (24), o trio ficou cerca de 40 minutos com o papa Francisco, e o líder da Igreja Católica ouviu os relatos dramáticos sobre a vida dos três refugiados.   

O Pontífice afirmou para Eisham e Masih que "pensa e reza" em Asia Bibi, além de ter falado diversas palavras de incentivo aos refugiados. "Os testemunhos de Rebecca e da Asia Bibi são modelos para uma sociedade que hoje tem cada vez mais medo da dor, são dois mártires", disse o Papa.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos