PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Imigrante impedida de entrar na França morre após parto

23/03/2018 18h05

TURIM, 23 MAR (ANSA) - Uma imigrante nigeriana grávida que tentara cruzar a fronteira da Itália para chegar à França morreu após o trabalho de parto em um hospital de Turim.   

Ela possuía um grave linfoma, mas seu filho, que nasceu com 700 gramas de peso, passa bem. O nascimento é considerado um verdadeiro "milagre", e o bebê está sob observação em um hospital neonatal.   

A mulher de 31 anos havia chegado à fronteira em Bardonecchia em fevereiro passado, mas não teve sua entrada na França autorizada. Ela foi socorrida por voluntários da ONG Rainbow4Africa e estava internada desde então. "As autoridades francesas parecem ter se esquecido da humanidade", disse à ANSA Paolo Narcisi, presidente da associação.   

"É um ato grave que vai contra todas as convenções internacionais e o bom senso, assim como criminalizar quem socorre", acrescentou. Nesta semana, outro caso de uma imigrante nigeriana grávida que tentava cruzar a fronteira já havia sido registrado no país.   

Um guia de montanha francês, Benoît Ducot, tentou ajudar uma mulher que entrara em trabalho de parto quando chegava à França.   

Ducot a levou a um hospital, mas seu carro foi interceptado pela polícia, e ele foi encaminhado para a delegacia.   

O guia foi indiciado e responderá por violar as leis de imigração da França, podendo pegar até cinco anos de prisão.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional