PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mulher se recusa a servir sorvete a Salvini em Milão

23/03/2018 16h00

MILÃO, 23 MAR (ANSA) - Uma mulher recusou-se a servir um sorvete a Matteo Salvini, secretário do partido de extrema direita italiano Liga Norte, em uma gelateria em Milão.   

"Não sirvo racistas", disse a garçonete da "Baci Sottozero", sorveteria que fica na Piazzale Sena. De acordo com a mãe da jovem, que postou uma reclamação sobre o caso em seu Facebook, sua filha perdeu o emprego por não servir o secretário da Liga.   

A gelateria, por sua vez, esclareceu que a própria garçonete retirou seu uniforme e saiu do trabalho. Salvini foi servido por outra pessoa.   

O secretário da Liga também se manifestou, dizendo que não pediu para que a funcionária fosse demitida e que, "obviamente, voltaria à Bacci Sottozero para tomar outro sorvete". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional