Itália corrige para cima PIB do 3º trimestre

ROMA, 1 DEZ (ANSA) - O Instituto Nacional de Estatísticas da Itália (Istat) corrigiu para cima nesta sexta-feira (1º) sua estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país no terceiro trimestre.   

Após a estimativa preliminar divulgada no final de outubro informar que a taxa de crescimento seria nula, a nova análise do órgão registrou um aumento de 0,1%.   

"Tanto o consumo das famílias como das instituições sociais privadas contribuíram positivamente para o ligeiro crescimento do PIB em 0,4 pontos percentuais, bem como a procura externa líquida em um ponto percentual", comentou o Istat.   

Em sua análise, o instituto também afirmou que a contribuição dos investimentos fixos brutos e dos gastos da administração pública foi "nula". Por outro lado, o valor acrescentado da indústria cresceu 0,3% e o dos serviços ficou fixado em 0,1%, enquanto a agricultura, a silvicultura e a pesca seguiram diminuindo (-1,2%).   

As estimativas dos postos de trabalho, das unidades de trabalho e das horas trabalhadas são positivas, segundo o Istat, crescendo 0,1%, 0,2% e 0,4%, respectivamente, assim como os rendimentos per capita, que cresceram 1,1%.   

Em relação ao trimestre anterior, entre os principais agregados da procura interna, o consumo final nacional aumentou 0,6%, já o investimento fixo bruto caiu 0,1%. As importações, por sua vez, caíram 2% e as exportações aumentaram 0,6%. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora