Piso de aço, câmeras e custódia 24 horas por dia: como o México quer impedir que 'Chapo' fuja pela 3ª vez

Da BBC Mundo

  • Ginnette Riquelme/Reuters

    Carro da Polícia Federal mexicana patrulha a Penitenciária Federal Altiplano, onde "El Chapo" está preso, em Almoloya de Juárez, próximo à Cidade do México

    Carro da Polícia Federal mexicana patrulha a Penitenciária Federal Altiplano, onde "El Chapo" está preso, em Almoloya de Juárez, próximo à Cidade do México

Piso reforçado com aço, fechadura eletrônica, câmeras e monitoramento por soldados. Estas são as medidas que as autoridades mexicanas adotarão para tentar evitar que Joaquín "El Chapo" Guzmán Loera escape da prisão pela terceira vez.

Depois do anúncio de sua captura e sua apresentação ao público no sábado, Guzmán voltou à prisão de segurança máxima El Altiplano.

O traficante mais procurado do mundo voltou para o lugar de onde conseguiu fugir de forma espetacular - através de um túnel de 1,5 km que saía debaixo de sua cela e levava até os arredores da prisão - em julho de 2015. No entanto, agora as autoridades dizem que a prisão está preparada para evitar uma nova escapada.

A vigilância em torno da prisão foi reforçada com tanques, soldados, policiais federais e policiais do Estado do México.

O repórter da BBC Mundo no México Alberto Nájar afirmou que o contato de "El Chapo" com advogados e até com a família será restrito.

Placas de metal e aço no piso

Segundo Nájar, o piso foi reforçado com vigas de aço, dois cadeados com correntes, fechadura eletrônica, uma porta interna com vigas e outra com placas de metal.

Ele será monitorado permanentemente com câmeras de vídeo, que registram imagens e sons.

Joaquín Guzmán não terá TV, ao contrário do que ocorria antes da fuga, e eles será vigiado 24 horas por dia.

Mas no México muitos acreditam que ele será extraditado para uma prisão dos Estados Unidos e não terá tempo de planejar e executar outra fuga.

A imprensa mexicana informou que a Procuradoria Geral da República do México quer avançar o mais rápido possível com o processo de extradição, que poderá ocorrer já no meio do ano.

O traficante, entretanto, contratou advogados de peso que podem dificultar a estratégia da promotoria.

Guzmán é visto nos EUA como o maior traficante de drogas ilegais para território americano e responsável por milhares de mortes --não é à toa que é considerado 'inimigo número um' pela cidade de Chicago.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos