Metrópole na China reintroduz punição polêmica que obriga motoristas a olharem para farol alto

A cidade de Shenzhen, na China, resolveu reeditar uma política de baixa tolerância com motoristas que dirigem com farol alto.

Desde o início do mês, infratores flagrados pela polícia de trânsito da cidade de 10 milhões de habitantes são multados em cerca de R$ 150 reais e forçados a olhar para faróis altos por um minuto.

A iniciativa tinha sido testada pela primeira vez em 2014 e aposentada depois de reclamações do público, mas dessa vez sua adoção foi bem mais popular.

Uma postagem sobre o esquema na página da polícia de Shenzhen no site Weibo, uma das mídias sociais mais usadas pelos chineses, teve 87 mil curtidas e 93 mil compartilhamentos.

Mas houve também quem se preocupasse com possíveis danos à visão dos motoristas.

Não é a primeira vez que as autoridades de trânsito de Shenzhen recorrem a métodos pouco ortodoxos de punição.

No ano passado, pedestres flagrados atravessando a rua fora da faixa de trânsito tinham de escolher entre uma multa ou desfilar com um uniforme verde de guarda de trânsito honorário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos