PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Coronavírus: Wuhan faz mais de 6,5 milhões de testes em 12 dias

16.mai.2020 - Criança é submetida a teste de coronavírus em Wuhan, na China - Aly Song/Reuters
16.mai.2020 - Criança é submetida a teste de coronavírus em Wuhan, na China Imagem: Aly Song/Reuters

Bloomberg News

26/05/2020 08h15

O governo de Wuhan, epicentro do surto de coronavírus na China, informou que testou quase sete milhões de pessoas em 12 dias, concluindo uma campanha para testar toda a população depois que várias infecções provocaram temores de uma segunda onda.

Testes de ácido nucleico foram realizados em 6,68 milhões de pessoas, das quais 206 eram casos assintomáticos, segundo cálculos da Bloomberg com base nos números diários divulgados pela comissão de saúde local.

A campanha de testes em massa de Wuhan faz parte dos esforços da China para impedir o ressurgimento da epidemia a todo custo depois de ter fechado grandes setores da segunda maior economia do mundo para controlar o surto. Um novo foco de casos na região nordeste levou autoridades a decretarem o isolamento de cerca de 100 milhões de habitantes.

A ambiciosa campanha de testes foi anunciada em 12 de maio, dias após o registro de novas infecções pela primeira vez desde que o confinamento de 76 dias foi suspenso em Wuhan em abril. O ritmo dos testes aumentou rapidamente ao longo da campanha. A cidade ofereceu testes para mais de 1,1 milhão de pessoas em 23 de maio, mais de 26 vezes o número do primeiro dia, de acordo com a Comissão de Saúde de Wuhan.

O presidente chinês Xi Jinping destacou a necessidade de "não arruinar a conquista obtida com muito esforço" de conter o vírus em reunião com representantes da província de Hubei, cuja capital é Wuhan, durante congresso parlamentar anual em andamento em Pequim.

Os principais líderes do país se esforçam para projetar uma imagem de calma e estabilidade durante o Congresso Nacional do Povo que acontece todos os anos, tornando ainda mais crucial que os novos focos sejam rapidamente eliminados.

Mesmo antes do teste obrigatório em Wuhan, muitas empresas da cidade tomaram a iniciativa de testar todos seus funcionários antes de voltarem ao trabalho porque corriam risco de ter que fechar novamente, mesmo que fosse encontrado um único caso.

A China também iniciou uma pesquisa sorológica para determinar a verdadeira escala do surto. Segundo o projeto, pesquisadores colhem amostras de sangue de um grupo representativo de pessoas para ver se geraram anticorpos para combater o covid-19, um sinal de que foram infectados com o vírus em algum momento.

Coronavírus