PUBLICIDADE
Topo

Polícia investiga motivos de jovem que matou pai e disparou em escola nos EUA

29/09/2016 06h05

Adolescente de 14 anos matou o pai em casa e depois abriu fogo no pátio de uma escola, atingindo dois alunos e uma professora no estado da Carolina do Sul. Autoridades descartam motivação xenófoba ou terrorista.Investigadores buscam nesta quinta-feira (29/09) os motivos de um adolescente na Carolina do Sul que matou o pai e feriu a tiros dois alunos e um professor de uma escola rural, no mais recente incidente do tipo nos EUA.O garoto, de 14 anos, matou o pai, de 47 anos, na tarde desta quarta-feira. Ele então se dirigiu para a escola elementar da cidade de Townville, onde atirou em dois meninos e numa professora com uma pistola, antes de ser rendido por um bombeiro voluntário. OS disparos aconteceram no pátio da escola, e o adolescente não chegou a entrar no prédio.O suspeito está sob custódia e foi interrogado por investigadores na noite desta quarta-feira. As autoridades verificam se há alguma conexão entre o atirador e as vítimas na escola. "Não há indícios raciais. E não há terrorismo envolvido. Estamos confiantes de que ninguém mais está envolvido", disse o capitão de polícia Garland Major.O garoto não frequentava a escola, sendo educado em casa. Segundo as autoridades, ele ligou para os avós, que foram até a casa dele e encontraram o pai do menino, filho deles, morto. O garoto já não estava mais em casa e havia dirigido uma picape até o pátio da escola, atirando nas outras três vítimas.Um dos meninos, de 6 anos, levou um tiro na perna e está em estado grave. O outro, também de 6 anos, foi ferido no pé, e a professora, no ombro, tendo ambos já recebido alta."Estamos com o coração partido após esse ato de violência insensível", disse Joanne Avery, superintendente da escola. Ela cancelou as aulas pelo resto da semana.A segurança nas escolas americanas foi reforçada desde 2012, quando um homem atirou e matou 20 crianças e seis educadores no estado de Connecticut. Neste mês, uma menina de 14 anos atirou e feriu um colega de escola antes de se matar com um tiro no Texas.LPF/rtr/ap