Topo

Congressista americano renuncia por fazer despesas pessoais em conta pública

Jim Watson/AFP - 29.out.2013
Imagem: Jim Watson/AFP - 29.out.2013

17/03/2015 22h10

O congressista republicano Aaron Schock anunciou nesta terça-feira (17) que renunciará o cargo no final deste mês, depois da polêmica originada por informações que apontavam as excessivas despesas pessoais realizadas com sua conta oficial.

O Escritório de Ética do Congresso tinha aberto uma investigação sobre as despesas do jovem legislador, de 33 anos e cuja renúncia será efetiva a partir de 31 de março.

Esta semana, o jornal "The Washington Post" informou que Schock tinha gasto US$ 40 mil de sua conta pública para decorar seu escritório com o mesmo estilo do seriado "Downton Abbey", e a existência de outras faturas relacionadas a viagens pessoais, entre elas uma ida a Londres, com direito a hospedagem em hotel cinco estrelas, além de vários voos em avião particular nos Estados Unidos para assistir a jogos de futebol americano.

"As contínuas questões das últimas três semanas constituíram uma grande distração. Ficou extremamente difícil continuar servindo os cidadãos do distrito 18 com os exigentes padrões que merecem", disse Schock em comunicado remitido por seu escritório.

O presidente da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner, informou que, com essa decisão, Schock "pôs os interesses de seus constituintes e da câmara em primeiro lugar" e desejou ao político "o melhor no futuro".

Schock, legislador desde 2009, era uma das jovens estrelas em ascensão dentro da bancada republicana do Congresso e alcançou uma cômoda reeleição em 2014 ao obter 74% dos votos no distrito do centro-oeste de Illinois.

Mais Internacional