França pede "libertação imediata" de 2 jornalistas detidos no Burundi

Paris, 29 jan (EFE).- O ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, exigiu nesta sexta-feira ao Burundi a "libertação imediata" dos dois jornalistas detidos no país, o correspondente de "Le Monde" para a África, Jean-Philippe Rémy, e o fotógrafo britânico Phil Moore.

O chefe da diplomacia francesa indicou em comunicado que foram iniciadas as gestões diplomáticas para conseguir essa libertação.

Embora as autoridades burundinesas ainda não ofereceram uma versão oficial do ocorrido, aparentemente Rémy e Moore estavam cobrindo alguma atividade da oposição e foram detidos durante uma batida.

O Burundi está imerso em uma crise política muito grave desde que, em abril do ano passado, o presidente do país, Pierre Nkurunziza, anunciou que se concorreria pela terceira vez às eleições, algo proibido pela Constituição, e foi reeleito em julho por uma amplia maioria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos