Merkel afirma que não vê motivos para suspender sanções contra Rússia

Berlim, 28 ago (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu neste domingo, em entrevista à emissora de televisão pública "ARD", a manutenção do diálogo aberto com a Rússia, mas disse não ver motivos para suspender as sanções contra Moscou em um futuro próximo.

A chefe de governo da Alemanha afirmou que é "correto e importante" continuar conversando com o presidente russo, Vladimir Putin, com o objetivo de pôr fim ao conflito no leste da Ucrânia entre o governo em Kiev e os separatistas pró-Rússia.

Porém, ao ser questionada se é possível suspender, mesmo que parcialmente, as sanções que a União Europeia impôs à Rússia por apoiar os rebeldes das regiões do leste da Ucrânia, porque não houve avanços na implementação do Acordo de Minsk, Merkel foi direta: "Infelizmente, não".

Putin e o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, alcançaram no início de 2015 este pacto para solucionar o conflito, mas sua implementação está há meses bloqueada por ambas partes.

No entanto, segundo Merkel, "se avançarem no Acordo de Minsk" a eliminação das sanções é possível, porque "isso está na ordem do dia".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos