Passagem de tufão Lionrock deixa 33 mil deslocados no nordeste da China

Pequim, 31 ago (EFE).- Mais de 33 mil pessoas foram evacuadas nesta quarta-feira de suas casas no nordeste da China por conta do tufão Lionrock, que já provoca intensas chuvas na região, informou a agência oficial "Xinhua".

Esta tempestade chega à China procedente do Japão, onde hoje ao atravessar a ilha principal do arquipélago causou a morte de pelo menos 11 pessoas e o desaparecimento de outras cinco e levou fortes chuvas, que causaram o transbordamento de rios e consequentemente graves inundações.

A província chinesa de Jilin é a mais afetada por enquanto por Lionrock -décimo tufão da temporada-, com precipitações que nos últimos três dias registraram uma média de 102 milímetros.

Além disso, as autoridades provinciais advertiram que o caudal da seção chinesa do rio Tumen, que separa o país da Coreia do Norte, está alcançando níveis de recorde.

Outras províncias do nordeste da China, como Heilongjiang Liaoning e a região da Mongólia Interior estão em máximo alerta desde domingo pelas possíveis inundações, já que as autoridades meteorológicas advertem que Lionrock pode deixar precipitações de até 200 milímetros em alguns pontos.

Lionrock passa pela China depois de Nida, o tufão de maior potência que alcançou o sul do país em mais de 30 anos.

Nida afetou quase 500 mil pessoas e provocou perdas econômicas avaliadas em 510 milhões de iuanes (US$ 77 milhões), apesar de não ter deixado nenhuma vítima mortal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos